segunda-feira, 11 de maio de 2015

Solidão compartilhada

Estava no primeiro ano da faculdade e o trabalho era escrever um texto livre.

“Não sou melhor por não fumar. E não sou pior por tomar uma cerveja.
Não sou melhor por ter conseguido entrar na faculdade. E não sou pior por pagar com o salário uma faculdade de segunda linha.
Não sou melhor por vir de carro. E não sou pior por dirigir um carro popular com muitos anos de uso.
Não sou melhor por ter atravessado o oceano em viagem de férias. E não sou pior por não conhecer a Disney.
...”

Quando recebeu de volta o texto o professor disse:
- Vou pedir que faça outro texto, não gostei.
- Mas o tema era livre.
- É, mas ficou muito pessoal.
- Essa avaliação é muito pessoal...
Tomou a folha de papel da mão do professor e guardou na pasta de qualquer jeito.

Mais tarde, cruzaram os olhares no bar do outro lado da rua.
Ele fumava um cigarro na calçada, encostado no poste de luz.
Ela tomava uma cerveja, encostada no balcão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário